sexta-feira, 25 de junho de 2010

"Prática da Espera"


A prática da espera é a arte de aguardar tranquilamente a hora de Deus, sem deixar de fazer o que é de nossa competência e sem fazer o que é da competência de Deus, deixando de lado toda impaciência e todo esmorecimento. (Elben M. Lenz César)

A nossa dificuldade é esperar alguma coisa que desejamos muito. Mais nem sempre as nossas carências podem ser supridas imediatamente. Nada mais é que confiar nas promessas desde a posse pessoal até sua realização.
O que torna difícil é a impaciência, a pressa, a ansiedade, imediatismo e a curiosidade. O erro é não esperar nada ou não saber esperar.
O caminho certo da espera é: confiança, paciência, tranquilidade e ousadia.
As tentações da espera: deixar de esperar, abandonar a esperança, cansar-se, relaxamento da esperança e o desespero.
A espera é muito comum no nosso dia a dia; a espera de notícias, a espera de alguém, a espera de oportunidade, de uma cura e etc.
Com isso é preciso esperar o fim da "tempestade", a hora de Deus, a evolução dos acontecimentos, a resposta à oração, acreditando que independentemente de tudo, Deus está acima da história.

"Não te aflijas se não recebes imediatamente de Deus o que lhe pedes, pois ele quer fazer-te um bem ainda maior por tua perseverança em permanecer com ele em oração. Ele quer que nosso desejo seja provado na oração. Assim ele nos prepara para receber aquilo que ele está pronto a nos dar." (Agostinho de Hipona)

Um comentário:

  1. Temos tantos exemplos na Bíblia de pessoas que esperaram e de pessoas que mesmo por algum momento deixaram de esperar... Mas mesmo assim precisamos viver esta experiência pessoal... Cada um sua própria experiência... Isso tem um sentido! O sentido de nos fazer crescer... Não percebemos enquanto passamos o que éramos e o que agora somos, mas, com certeza, coisas mudaram... Seremos felizes ao fim da jornada!

    ResponderExcluir